Senador Wilder reúne na Superintendência da Caixa 70 prefeitos

Reportagem publicada pelo jornal Diário da Manhã — 21 de janeiro de 2017

Reunião com superintendentes Marise Fernandes e Gilmar Lopes foi a primeira de três que serão realizadas com prefeitos de todos os municípios do Estado. Foram convidados 78 e participaram 70

O senador Wilder Morais (PP) promoveu, nesta quinta-feira, 19, reunião com 70 prefeitos de 14 partidos, na Superintendência da Caixa Econômica Federal, em Goiânia, com os superintendentes Marise Fernandes de Araújo (Goiânia) e Gilmar Lopes Peixoto (Anápolis) para apresentar à Caixa as demandas de cada município na área de habitação e firmar convênios das prefeituras com o banco. Esta foi a primeira de três que serão realizadas com prefeitos de todos os municípios do Estado. Foram convidados 78 e participaram desta primeira 70. Aos prefeitos presentes na reunião foi apresentado um plano de ações para viabilizar a destinação de recursos para construção de unidades habitacionais nos municípios pelo programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Participaram da reunião os prefeitos de Adelândia – Joaquim dos Reis (PP); Água Limpa de Goiás – Valdir do Prado (PP); Amorinópolis – Silvio Isac de Souza (PMDB); Araçu – Joelton Bernardo da Costa (PMDB); Aragoiânia – Nauginel (PSDB); Arenópolis – Flávio Júnior Vilela (PMDB); Aruanã – Hermano Carvalho (PSDB) (representado pelo assessor Coimbra); Baliza – Fernanda Nolasco (PTB); Bela Vista – Nárcia Kelly (PTB); Bom Jesus de Goiás – Daniel Vieira Ramos (PTB); Caiapônia – Caio Lima (PP); Caldas Novas – Evando Magal (PP); Campinaçu – Milson Alves (PP); Campo Limpo – Arivart Alves (PP); Ceres – Rafael Melo (PSDB); cidade de Goiás – Selma Bastos (PT); Córrego do Ouro – Murilo César (PP); Damianópolis – Gilmar José Ferreira (PDT); Firminópolis – Jorge José de Souza (PP); Gameleira de Goiás – Wilson Tavares (PP); Goiatuba – José Alves Vieira (PP); Goianira – Carlos Alberto Andrade (PSDB); Guapó – Colemar Cardoso de Queiroz (PSDB); Heitoraí – Lúcio Pires dos Santos (PP); Hidrolândia – Paulo Sérgio de Resende (DEM); Ipameri – Daniela Vaz Carneiro (PSDB); Ipiranga de Goiás – Alex de Queiroz (PSD); Iporá – Naçoitan Leite (PSDB); Israelândia – Miriã Pires Barbosa (PSDB); Itaberaí – Roberto do Mercadão (PP); Itauçu – Moacir Dias Barbosa (PSDB); Itapuranga – Daves Soares da Silva (PSD); Jandaia – Milena Pereira Lopes (PMDB); Jaraguá – Zilomar Antônio de Oliveira (PSDB); Jataí – Vinícius de Cecílio Luz (PSDB); Matrinchã – Claudia Valéria Alves (PTN); Maurilândia – Edjane Alves (PSDB); Morrinhos – Rogério Troncoso (PTB); Morro Agudo – Anatair Antônio Santana (PSD); Nerópolis – Gil Tavares (PRB); Nova Aurora – Vilmar Dias Carneiro (PT); Nova Glória – Carlos Luiz de Oliveira (PP); Novo Gama – Sonia Chaves de Freitas – PSDB; Orizona – Joaquim Augusto Marçal (PSDB); Padre Bernardo – Francisco de Moura (PSDB); Palmeiras de Goiás – Vando Vitor Alves (PSDB); Paraúna – Paulo José Martins (PRB); Petrolina de Goiás – Dalton Vieira Santos (PP); Pires do Rio – Cleide Aparecida Veloso (PP); Porangatu – Pedro João Fernandes (PSDB); Posse – Wilton Barbosa (PSDB) (representado pelo vice-prefeito Minguito, do PP); Rialma – Fred Vidigal (PTB); Rio Quente – João Pena (PR); Rubiataba – José Luiz Fernandes (PSDB); Sanclerlândia – Itamar Leão do Amaral (PSDB); Santa Bárbara – Wagner Vaz (PP); Santa Cruz de Goiás – Mateus Felix Lopes (PRTB); São Domingos – Cleiton Gonçalves Martins (PSDB); São Francisco de Goiás – Wilmar Ferreira da Silva (PSDB); São Luís de Montes Belos – Antônio Paulo da Cruz (PSD); São Miguel do Araguaia – Nélio Pontes da Cunha (PSDB); São Miguel do Passa Quatro – Marcio Cecílio (PSDB); Taquaral de Goiás – Hélio Gontijo (PMDB); Uirapuru – Ailton Neri Amorim (PSDB); Uruaçu – Valmir Pedro (PSDB); Urutaí – Ailton Martins de Oliveira (PR); Vianópolis – Issy Quinan (PP); Vicentinópolis – Neilton Ferreira de Ozeda (PSDB); Terezópolis – Francisco Júnior (PSDB).

A superintendente Marise Fernandes, que fez a abertura do evento, agradeceu em seu discurso à iniciativa pioneira do senador Wilder, de reunir os prefeitos. “Foi uma verdadeira mobilização que envolveu desde o nosso presidente Occhi [Gilberto Occhi, presidente da Caixa], a superintendência nacional, as diretorias, os prefeitos. Estamos aqui para fazer a nossa parte, para orientar as formas corretas de execução e de apoio para que os senhores prefeitos, secretários e equipes de assessoramento saibam de todos os programas oferecidos pela Caixa. E vamos trabalhar para que, nesses quatro anos, de preferência já em 2017, vocês possam alcançar os recursos federais e transforma-los em melhorias e qualidade de vida para a população de suas cidades”, disse a superintendente.

O senador Wilder, chamado de anfitrião pelos prefeitos, destacou em seu discurso a importância de se trabalhar na busca de recursos para construção de moradias. E disse que prioriza em seu mandato orientação a prefeitos sobre como conseguir recursos. “Tive essa iniciativa porque a maioria dos prefeitos presentes aqui está em seu primeiro mandato, e a maioria dos recursos do governo federal passam pela Caixa. Então, quero agradecer à Caixa, em nome dos superintendentes Marise e Gilmar, por essa parceria, em que recebemos 67 prefeitos para discutir como trabalhar isso. Quero agradecer aos prefeitos e dizer que essa iniciativa, com certeza, vai levar recursos para os municípios de nosso Estado”, disse Wilder.

Prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PP) ressaltou o perfil municipalista do senador Wilder. “Sou muito feliz com o atendimento que o senador Wilder sempre nos dá, seja em Brasília ou Goiânia. É um municipalista. Atende prefeitos de cidades grandes, médias ou pequenas, sem distinção. Ele tem sido a voz dos prefeitos lá em Brasília. E esta iniciativa de hoje é mais uma de tantas que ele tem feito para aproximar os prefeitos do órgão públicos, para facilitar a vida dos gestores. E isso nos ajuda muito, a ajuda do senador é essencial para o nosso trabalho”, disse Magal.

De Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, a prefeita Sonia Chaves disse que o senador acertou em organizar as reuniões na Caixa “Às vezes o prefeito não tem condições de ter essas informações lá na sua cidade, e aqui a gente está tendo a oportunidade de conhecer toda a tramitação de projetos, e como inicia-los, para podermos desenvolver nossos municípios”, disse ela.

Nárcia Kelly (PTB), prefeita de Bela Vista, também “viu com muitos bons olhos” a reunião promovida pelo senador Wilder. “A caixa desempenha um papel fundamental para auxiliar os municípios na distribuição de renda e leva benefícios sociais a eles, então eu tenho que parabenizar o senador Wilder por essa iniciativa e também agradecê-lo. Por mais que a gente saiba e tenha conhecimento dos projetos, sempre tem algo novo e hoje foram passadas novas informações aqui”, disse Nárcia.

Do Oeste Goiano, o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite (PSDB), disse que o senador Wilder é “uma pessoa muito bem vista em Goiás e no Brasil”. “Wilder hoje é respeitado no meio político, no meio empresarial, respeitado por todos os prefeitos de Goiás. Essa iniciativa é muito boa para os prefeitos terem um relacionamento com o senador e com o pessoal da Caixa. Isso ajuda porque é muito importante saber por onde ir procurar os benefícios. O senador está dando esse ‘norte’. Estou muito confiante que o senador estará onde ele sempre pensou que estaria politicamente falando”, observou Naçoitan.

O SENADOR DA HABITAÇÃO

Além de lutar no Senado por moradias a famílias de baixa renda, o senador Wilder quer também diminuir as despesas para essas famílias. Ele apresentou o projeto de lei nº 224, de 2015, para que o governo federal construa as unidades habitacionais já com equipamentos de geração de energia solar. “Seria não apenas uma ajuda a essas famílias, mas uma forma de modernizar a geração de energia no nosso país e, sendo uma fonte renovável, preservar o meio ambiente”, diz o senador.

A lei proposta por Wilder altera a Lei nº 11.977, de 7 de julho de 2009, para obrigar a instalação, no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida, sem ônus para os beneficiários, de equipamentos destinados à geração de energia elétrica própria com base em fonte solar fotovoltaica para injeção na rede elétrica das concessionárias e permissionárias de distribuição de energia elétrica.

O senador Wilder justifica que a irradiação solar global que incidente no território brasileiro é muito superior às verificadas em países que lideram o uso dessa fonte de energia, como Alemanha, França e Espanha.

Ele cita a nota técnica “Inserção da Geração Fotovoltaica Distribuída no Brasil – Condicionantes e Impactos”, publicada em 2014, para mostrar que as residências brasileiras, a partir da instalação de painéis fotovoltaicos em seus telhados, podem gerar 230% da energia elétrica que consomem. “Apesar de já haver, no Brasil, incentivos destinados à fonte solar fotovoltaica, os obstáculos para a disseminação dessa opção limpa de geração de energia elétrica ainda persistem. O custo e o investimento inicial são elevados. E esse problema é ainda mais grave junto aos cidadãos de menor poder aquisitivo”, diz Wilder.

Nesse contexto, o senador Wilder propõe o uso do programa Minha Casa, Minha Vida como veículo de expansão da fonte solar fotovoltaica. “Trata-se de uma forma de desenvolver a fonte solar fotovoltaica e de privilegiar a população de baixa renda”, diz o senador Wilder.