Comissão aprova relatório de Wilder Morais sobre idosos

Senador dá parecer favorável ao projeto que assegura mais segurança para idosos em transporte coletivo

Senador Wilder Morais
Fotografia: Mariana Di Pietro

Fernanda Domingues

A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) aprovou, nesta quarta-feira (6), relatório do senador Wilder Morais (GO) que dá parecer favorável ao projeto de lei que modifica o Estatuto do Idoso para assegurar prioridade e segurança do idoso nos procedimentos de embarque e desembarque no transporte coletivo. Em seu relatório, o parlamentar goiano lamentou o Brasil precisar de uma legislação para um assunto que deveria ser parâmetro de educação.

“Infelizmente o caos que impera no transporte coletivo e faz com que prevaleça a lei do mais forte em busca de um assento. Não deixa de ser triste o Brasil legislar sobre algo que deveria ser parâmetro de educação, mas a realidade é que a segurança do idoso é ameaçada diuturnamente”, afirmou Wilder Morais. A matéria vai à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), para votação em decisão terminativa.

Atualmente, o desembarque de idosos no transporte coletivo é realizado pela porta por onde é feito o embarque, prática considerada pouco segura. Wilder Morais concorda, observando que o Estatuto do Idoso deixou sem proteção o desembarque das pessoas com mais de 60 anos. Para ele, quem entra deveria ceder a vez a quem sai, mas essa “regra básica de civilidade” não vem sendo cumprida. “Mérito da proposição é inegável porque supre uma importante lacuna do Estatuto do Idoso”, acrescentou Wilder Morais.