SIC pronta para ajudar o APL do Leite no Norte de Goiás

postado em: Artigos | 0

Quando assumiu o governo em janeiro de 2019, o governador Ronaldo Caiado deixou claro para sua equipe, especialmente para a Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), que uma das suas grandes metas era promover o desenvolvimento econômico e social do Estado nas regiões mais carentes, Norte, Nordeste e Entorno do Distrito Federal.
As orientações do governador ao titular da SIC, Wilder Morais, são claras, levar todos os instrumentos e programas para essas regiões. E uma das regiões que já entrou nesse radar da SIC é o Norte do Estado, um enorme potencial para aumentar a produção de leite.
Nesse sentido, a SIC, através da Superintendência de Empreendedorismo e Economia Criativa, participou de uma grande reunião na cidade de Minaçu para ajudar no fortalecimento do Arranjo Produtivo Local (APL) do Leite.
Em Minaçu está sediada a APL Lácteo do Norte Goiano, que conta com 24 municípios. A principal reivindicação dos produtores é aquisição de novos tanques de resfriamento de leite para atender os municípios que estão inseridos no APL.
O assessor administrativo da SIC, Wasley Conceição Dantas, representou a secretaria para levar as informações do Programa Goiás Empreendedor, para financiamento de projetos dos pequenos empresários do APL Lácteo do Norte.
O secretário Wilder Morais trabalha para instituir o Programa Goiás Empreendedor a todos os municípios, com destaque para regiões que ainda não são industrializadas, como o Norte e o Nordeste. “Temos uma missão e vamos resgatá-la, com a promoção a regionalização do desenvolvimento do Estado”, afirmou Wilder.

PISCICULTURA NO RADAR
Durante a reunião, foi feito o pedido para criação da APL da Piscicultura de Minaçu, onde já está em pleno funcionamento a Associação dos Aquicultores do Cana Brava (AquiBrava), que auxilia os produtores na venda da tilápia, produzida em tanques-rede.
Segundo informaram os representantes da associação, neste ano de 2019 já foram comercializadas 30 toneladas do pescado e outras 30 toneladas estão em fase de engorda, além de outros 30 mil peixes em processo de crescimento, com previsão de venda na Semana Santa de 2020.
A AquiBrava informou também que a produção é feita em tanques-rede, licenciados em vários parques aquícolas no lago de Cana Brava mas, somente o Parque Conquista que está com tanques-rede e produzindo. Há também no lago de Cana Brava um grande produtor, no município de Colinas.
Os produtores agora esperam o fortalecimento da cadeia produtiva do peixe com a instituição de uma APL. Eles apontam que faltam política públicas e linhas de crédito acessíveis aos pequenos produtores, problema que será resolvido em breve com acesso a recursos do Programa Goiás Empreendedor. Com 21 associados, a AquiBrava fatura em torno de R$ 30 mil mensais, faturamento que é todo reaplicado no custeio e crescimento da produção.