Senador Wilder Morais e a desembargadora Elza Cândica da Silveira