Wilder, o senador dos livros, lança mais 3

postado em: Notícias | 0

Depois de fazer o maior evento literário da história de Goiás, com 1.200 pessoas e 800 autógrafos numa noite, Wilder prepara obras e eventos por todo o Estado

Nilson Gomes

A manchete do Diário da Manhã, em fevereiro passado, foi precisa: “Maior lançamento de livro da história de Goiás”. A referência era a evento protagonizado pelo senador Wilder Morais, que há um ano reuniu 1.200 pessoas e conseguiu autografar 800 exemplares de seu “Manual das Eleições”, elaborado em coautoria com o advogado Leonardo Batista. Agora, Wilder prepara mais três obras, um feixe de códigos a ser apresentado ainda neste mês, um estudo dedicado a prefeitos e vereadores (estreia prevista para 10 de março), além de pequenos trechos de sua trajetória contados como motivação para estudantes. Somados os volumes jurídicos, Wilder já lançou 14 livros, que são distribuídos em colégios e faculdades, nos quais faz palestras. Por isso, é chamado de “senador dos livros”.

O site e os perfis do senador nas redes sociais são recheados de imagens com o sucesso dos eventos. Há lançamentos no Estado inteiro, de Goiânia a cidades pequenas, como Cumari, no Sudeste, e Jaupaci, no Oeste. Pessoas que nunca haviam comparecido a um evento literário, fizeram parte das multidões. Nas fotos, filas imensas de Goianésia (no Vale do São Patrício) a Caiapônia (Oeste). Na região Metropolitana, o sucesso da Capital se repetiu em Hidrolândia, Bela Vista, Trindade… Foram centenas de autógrafos na terra natal do governador Marconi Perillo (Palmeiras), na da primeira-dama Valéria Perillo (Pirenópolis), na do vice-governador José Eliton (Posse) e também na da oposição (a Cristianópolis de Iris Rezende).

Por doar muitos livros, Wilder também os recebe. Livro foi o presente sugerido em sua festa de aniversário, em junho de 2016, àquela à qual compareceu o presidente Michel Temer em sua primeira aparição circulando no meio do povo. Foram mais de mil exemplares presenteados ao senador. Os livros que Wilder ganha compõem a biblioteca que está montando e colocando à disposição dos leitores em seu gabinete, no Setor Sul. A relação com os livros faz com que eles também sejam parte dos pedidos que recebe. Formandos da Faculdade de Jussara reivindicaram do senador a publicação de suas pesquisas em meio ambiente e empreendedorismo. Como são duas áreas de dedicação de Wilder, ele topou e a obra foi publicada.

Alguns dos acadêmicos em Jussara são de Itapirapuã, no Oeste do Estado. Ali ocorreu um fenômeno: cerca de mil de seus 7 mil habitantes prestigiaram o lançamento de um livro do senador Wilder. Como o município tem grande área rural e distritos, calculam-se em 3 mil os adultos da sede, onde aconteceu o evento. Não se tem notícia de um lançamento de livro que reuniu um terço da população de alguma cidade. Em termos proporcionais, as tardes e noites de autógrafos de Wilder têm públicos espantosos de tão grandes. Afinal, juntar cem pessoas num lançamento de livro em Cumari é como encher ao mesmo tempo o Estádio Serra Dourada e o Goiânia Arena. Para comparar o público do lançamento em Itapirapuã só se houvesse na Capital novo comício pelas Diretas Já.

Exagero? A estatística é uma ciência. Estatisticamente, a população que apareceu em Itaberaí, às margens da GO 070, para receber autógrafo e fazer selfie com o senador Wilder se repete em Goiânia apenas em espetáculos de estrelas sertanejas – aliás, a noite de autógrafos de Wilder foi muito maior que a da cantora Joelma (ele com o “Manual das Eleições, ela com “Entre Olhares”), ambos em shoppings da Capital (o dele no Bougainville, o dela no Cerrado). O evento do senador só encontra similares com lançamentos de livros de líderes religiosos, como os da Igreja Universal e os dos padres Marcelo Rossi e Fábio de Melo.

HABITAÇÃO

Além da dedicação aos livros, Wilder também é chamado de senador da moradia, por sua luta em favor da casa própria. A fama vem do tempo em que construía conjuntos habitacionais, como o Morada do Morro, em Senador Canedo, na Grande Goiânia, além de diversos prédios residenciais na Capital. Agora, Wilder ajuda o governador Marconi Perillo e o vice-governador José Eliton no combate ao déficit habitacional do Estado. Apenas neste ano, Wilder já fez cinco encontros com autoridades no assunto, que vieram a Goiás debater o assunto com lideranças municipais. Nesta segunda-feira, Wilder, Marconi e Eliton recebem o presidente nacional da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, em evento no Centro de Convenções de Goiânia. Por articulação de Wilder, vai ser assinado convênio para construir 30 mil casas nas 246 cidades goianas. Será um acontecimento suprapartidário: foram convidados prefeitos de todos os municípios.