Ajuda

postado em: Notícias | 0
Danilo de Freitas, secretário de Infraestrutura, com o senador Wilder Morais em busca de ajuda

Em suas idas aos ministérios, quando secretário estadual de Infraestrutura, em busca de solução para obras do governo federal paralisadas no Estado, o senador Wilder Morais recorria à ajuda de alguns deputados federais e também dos senadores goianos, sobretudo de Lúcia Vânia, por ela ser presidente da Comissão de Infraestrutura (CI).

Mesmo papel

Wilder Morais, quando secretário de Infraestrutura, buscando apoio da senadora Lúcia Vânia

Agora que é senador e também membro da mesma comissão, Wilder está prestando a mesma ajuda ao secretário Danilo de Freitas, que ocupa a Pasta anteriormente comandada pelo senador. (Coluna Café da Manhã — Jornal Diário da Manhã, 26 de novembro de 2012).

Senador Wilder apresenta emendas para aliviar a saúde financeira dos municípios e Estados

postado em: Notícias | 1
O senador Wilder Morais entre os colegas parlamentares Cyro Miranda e Aécio Neves

O senador Wilder Morais apresentou nesta terça-feira (20) três emendas à medida provisória que trata do parcelamento de dívidas dos Estados e municípios com a Fazenda Nacional e o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). A proposta chegou à Casa na semana passada e o Congresso deve instalar nos próximos dias uma comissão mista para analisar a matéria.

A primeira emenda do senador Wilder trata do relatório sobre parcelamento dos débitos previdenciários dos Estados, municípios e Distrito Federal. Segundo o parlamentar, o ideal seria que em até seis meses antes do término do mandato dos chefes do Executivo, os resultados obtidos durante o ano pelas administrações municipais, estaduais e federais — e a proposta para eventuais dívidas remanescentes relativas às contribuições sociais — sejam enviados também para o Senado. Hoje o documento é encaminhado somente ao Ministério da Fazenda.

A segunda proposta sugere que as parcelas mensais a serem retidas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE) correspondam a 1% da receita corrente líquida do ente federado, e não 2%. O senador considera elevado o percentual proposto pela MP. “Afinal, o objetivo da medida provisória é dar fôlego financeiro aos Estados e municípios”, frisou Wilder.

Em relação à terceira emenda, Wilder Morais pretende substituir a Taxa Selic pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP). Segundo a MP, será aplicada a taxa Selic às parcelas mensais a serem retidas dos fundos de participação. “Tenho cumprido uma agenda intensa em defesa dos municípios brasileiros. Para aliviar a saúde financeira dos gestores municipais, acredito que a TJLP seja uma taxa mais favorável aos entes federados”, ressaltou o senador.

Senador Wilder defende urgência na tramitação do FPE

postado em: Notícias | 0

O senador Wilder Morais defendeu maior velocidade na tramitação da proposta que prevê mudanças no Fundo de Participação dos Estados (FPE). Atualmente existem 13 projetos sobre o tema, além de uma decisão do Supremo Tribunal Federal apontando inconstitucionalidade de qualquer proposta estabelecendo critérios fixos para a partilha.

O senador Wilder defende a decisão do STF, uma vez que a economia é flutuante e qualquer critério definitivo implicaria em injustiças a médio e longo prazo. “Agora, os estados não podem depender do Governo Federal para investir, a federação não deve ser extremamente centralizada como no modelo atual”, analisou.

Os senadores estão debatendo a necessidade das propostas serem avaliadas pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. “Acredito que o debate é frutífero, mas a definição da partilha do FPE é mais urgente”, concluiu. (Jornal E+, 19 de novembro de 2012).

Caminho das pedras

postado em: Notícias | 2

O senador Wilder Morais tem frisado aos prefeitos que o visitam em seu gabinete de Brasília e Goiânia sobre a “necessidade de profissionalização do corpo técnico das prefeituras”. Segundo o parlamentar, “só assim os entraves burocráticos que impedem as prefeituras obterem recursos dos ministérios por falta da elaboração de bons projetos podem ser eliminados”.

Bê a bá

Além auxiliar os prefeitos com a equipe técnica criada em seu gabinete, Wilder vai também oferecer aos representantes municipais um pequeno livro: “Manual de Obtenção de Recursos Federais para os Municípios” —, o qual “será uma ferramenta valiosa aos prefeitos, visto que os auxiliará na correta elaboração dos projetos”. (Coluna Xeque-Mate — Jornal O Hoje, 18 de setembro de 2012).

Esforços para as obras do Aeroporto Santa Genoveva

postado em: Notícias | 1
O senador Wilder Morais, quando era secretário estadual de Infraestrutura, com representantes da Infraero, acompanhado dos presidentes da Ademi (Ilézio Inácio), do Sinduscon (Justo Cordeiro) e do então secretário muncipal de Infraestrutura, Roberto Elias

Quando secretário de Infraestrutura, o senador Wilder Morais, em suas idas à Infraero para tratar do término do novo aeroporto de Goiânia, sempre ia acompanhado de representantes da iniciativa privada e de algum representante da Prefeitura de Goiânia. Esse conjunto de representantes, segundo o parlamentar, que na terça-feira (14) esteve presente na comitiva de parlamentares que acompanhou governador Marconi Perillo em reunião com técnicos da estatal, “visava à união entre o Estado, o município e o setor privado e assim dar mais peso na cobrança polítca e distribuir o mérito de forma coletiva”. (Coluna Café da Manhã — Jornal Diário da Manhã, 16 de novembro de 2012).

Busca de conclusão do novo aeroporto de Goiânia

postado em: Notícias | 0
Os senadores Wilder Morais, Lúcia Vânia e Cyro Miranda acompanhando o governador Marconi em reunião com representantes da Infraero

O senador Wilder Morais como também os senadores Cyro Miranda e Lúcia Vânia e parte da bancada federal goiana acompanharam, ontem, em Brasília, o governador Marconi Perillo em reunião com representantes da Infraero para discutir a continuação do Exército à frente do projeto da pista e pátio do novo aeroporto.

Atualmente dois projetos estão em andamento: o primeiro é o terminal de passageiros, a cargo de um consórcio de empresas e da própria Infraero; e o pátio e a pista, que estão sob responsabilidade do exército — que pode deixar a função por atraso na entrega, o prazo expirou no dia 28 de setembro. Cerca de 70% do projeto está pronto.

O senador Wilder Morais, quando secretário de Infraestrura, em busca de solução para o novo aeroporto de Goiânia, acompanhado dos presidentes Ilézio Inácio (Ademi), Justo Cordeiro (Sinduscon) e Roberto Elias, então secretário de Planejamento da Prefeitura de Goiânia

Wilder e os membros da bancada pediram agilidade para a Infraero. O senador em particular conhece de perto a situação do aeroporto, já que ocupava o cargo de secretário de Infraestrutura no governo Marconi e chegou a articular algumas reuniões entre membros da estatal, da iniciativa privada goiana e da Prefeitura de Goiânia para acelerar o ritmo do processo.

“O Estado de Goiás já é reconhecido nacionalmente pelo fôlego da economia, não apenas em commodities, mas também em indústria, que gera milhares de empregos e contribui significativamente com o PIB do país. Não faz sentido que um estado estratégico econômica e geograficamente como Goiás não possa contar com um aeroporto à altura”, disse Wilder.

Transparência com a sociedade

postado em: Notícias | 2

Por considerar que as redes sociais consistem em um complemento da TV e do rádio, o senador Wilder Morais (DEM) afirma que utiliza o mecanismo para finalidade institucional, empresarial e como figura pública. Segundo o senador, a ferramenta representa o terceiro maior meio de comunicação após os tradicionais canais de televisão e rádio. “A diferença está nos políticos utilizarem as redes com inteligência”, pontua.

Wilder Morais acredita que o político precisa ser assessorado por um profissional especialista na área para promover a figura pública de forma coerente e conforme os objetivos que se pretende divulgar. O senador alerta que o meio online reserva tanto feedback positivo quanto negativo e devido a essas incertezas o uso deve ser monitorado por especialistas. “Há um volume grande de brasileiros que são internautas e o mecanismo é uma forma de mostrar a atuação da figura pública”, ressalta.

O senador cita o exemplo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que foi acompanhado nas redes sociais por profissionais qualificados da área e que conseguiu um resultado positivo pelas redes sociais. Outro detalhe mencionado pelo senador se refere à preocupação de conteúdos maldosos e pejorativos que alguns indivíduos insistem em utilizar nas redes sociais para denegrir a imagem dos outros. (Jornal Diário da Manhã, 14 de novembro de 2012)

Senador Wilder Morais quer pressa na votação do FPE

postado em: Notícias | 2
Senador Wilder Morais e o secretário de Estado da Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy

O secretário de Estado da Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy, em visita hoje ao senador Wilder Morais em Brasília. Na conversa, dois assuntos predominantes: 1º) o crescimento econômico de Goiás em ritmo acelerado, obtidos em várias atividades produtivas, isso graças às ações arrojadas de Baldy na Pasta, 2º) o Fundo de Participação dos Estados (FPE), sobre qual o senador disse ser “um tema de grande importância e que deve ser votado o mais rápido possível”. Wilder observou também que “a partilha do FPE precisa ser bem elaborada, de modo a evitar que os Estados enfrentem crise e necessitem de socorro federal, o que, para chegar, pode demandar tempo, sem se falar na burocracia; e com isso a população ficar desassistida em muitos programas sociais”.

Pacto federativo

postado em: Notícias | 0

Pergunta para o senador Wilder Morais (DEM)

Qual a mobilização da bancada goiana em defesa dos interesses do Estado?

Conseguimos vitória na nova distribuição dos royalties do petróleo, que vai beneficiar os 16 Estados não produtores e seus municípios. Estamos empenhados em baixar os juros da dívida, como reflexo da queda da taxa básica (Selic), e quanto ao FPE (Fundo de Participação dos Estados). Não faz sentido a União ficar com 72% da arrecadação, quando os problemas estão nos municípios e Estados. (Coluna Giro, jornal O Popular, 12 de novembro de 2012)

Senador Wilder elogia projeto de lei de Agripino

postado em: Notícias | 0
Senador Wilder em encontro recente com o senador Agripino Maia no Plenário do Senado

O senador Wilder Morais (GO), em seu elogio ao projeto de lei do senador José Agripino (RN), ambos do DEM, sobre isenção de material escolar, que foi tema de audiência pública na Câmara dos Deputados ontem, dia 8, observou que “o respectivo projeto é de grande alcance social”. Para o parlamentar, “não há outro caminho a trilhar na busca de grandes transformações sociais, a não ser pelo investimento maciço em educação”. Wilder, inclusive, acredita que a presidente Dilma vá abraçar o projeto de Agripino, pois, segundo ele, “a presidente, em seu discurso de posse, falou em sólido compromisso com a educação: ‘Mas só existirá ensino de qualidade se o professor e a professora forem tratados como as verdadeiras autoridades da educação, com formação continuada, remuneração adequada e sólido compromisso com a educação das crianças e jovens. Somente com avanço na qualidade de ensino poderemos formar jovens preparados, de fato, para nos conduzir à sociedade da tecnologia e do conhecimento'”.