Caixa tem 6 bi para custeio agrícola

postado em: Notícias | 0

Reportagem publicada pelo jornal Diário da Manhã — 6 de fevereiro de 2017

Wandell Seixas

Dentro de sua linha de crédito rural, a Caixa Econômica Federal dispõe de 6 bilhões de reais para custeio antecipado no Brasil. As unidades da CEF têm 10% para Goiás, o que representa 1 bilhão. A revelação é de Marise Fernandes de Araújo, superintendente regional no Estado. Segundo ela, até R$ 500 mil a operação é simplificada se esses recursos se destinam a soja, milho, trigo, arroz, feijão e sorgo. O tomate tipo salada deve entrar nesse rol de financiamento, mas a superintendente aguarda a definição para os produtores goianos. Os juros para essas operações serão a partir de 8,5%, conforme Âncoraas dimensões do projeto.

Com os recursos de 6 bilhões para a linha de custeio antecipado, a Caixa possibilita acesso a recursos para custear lavouras até 260 dias antes do início da safra de verão 2017-2018. Marise Araújo que com a antecipação dos recursos da próxima safra, o produtor pode negociar ainda no atual semestre a aquisição de insumos para o plantio. Em sua opinião, “o custeio antecipado proporciona as condições necessárias para que os recursos financeiros do Crédito Rural cheguem ao produtor em tempo hábil, simples e no melhor momento, para que possa se programar e reduzir custos”.

As alterações nas regras de limite por produtor, divulgadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano safra, proporcionam um maior acesso a recursos pelo produtor, que pode contratar até R$ 3 milhões no Custeio Antecipado, deduzido deste limite o valor contratado entre julho e dezembro de 2016.

Custeio Pronamp

A Caixa conta ainda com a linha de crédito Custeio Pronamp. Esta modalidade de custeio antecipado possui condições diferenciadas para os médios produtores que apresentam renda bruta anual de até R$ 1,76 milhão, com taxas de juros de 8,5% ao ano e limite de até R$ 1,5 milhão, e promove o desenvolvimento das atividades desse segmento, proporcionando o aumento da renda e da geração de empregos no campo.

A carteira de crédito Rural da instituição ultrapassou o montante de 7 bilhões de reais de saldo em operações ativas, acrescentou a superintendente. Marise adiantou, ainda, que para o ano agrícola 2016-17, que se encerra em junho deste ano, a Caixa deve superar o volume de 10 bilhões de reais em contratações nas linhas de crédito destinadas a custeio, investimento, industrialização e comercialização para produtores rurais, agroindústrias e cooperativas. O crédito rural está disponível em mais de 1.700 agências da Caixa para todo o Brasil.

Além disse, a empresa leva as principais feiras e eventos do setor, o Caminhão do Agronegócio, agência volante na qual o produtor pode, inclusive, ter acesso ao crédito rural e a diversas informações e produtos. Para auxiliar na elaboração dos projetos agrícolas ou pecuários, a Caixa possui ainda convênio com uma ampla rede de empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) em todas as regiões brasileiras.