Dia da Constituição

postado em: Artigos, Notícias | 0

A comemoração do Dia da Constituição acontece hoje, 24, porque, nesta mesma data do ano 1824, o imperador D. Pedro I assinou a primeira Constituição brasileira, a qual possui um significado importante dentro do processo que desencadeou a independência do Brasil em relação a Portugal.

O Brasil, ao longo de sua história, já teve sete constituições. A atual é de 1988. Em sua promulgação, o presidente da Assembleia Constituinte, deputado Ulysses Guimarães, em seu discurso, foi preciso em suas palavras:

“A Constituição certamente não é perfeita. Ela própria o confessa, ao admitir a reforma. Quanto a ela, discordar, sim. Divergir, sim. Descumprir, jamais. Afrontá-la, nunca.”

Ulysses inclusive tocou num assunto muito atual, que é questão dos estados e municípios receberem uma atenção mais especial da União:

“As necessidades básicas do homem estão nos Estados e nos Municípios. Neles deve estar o dinheiro para atendê-las. A Federação é a governabilidade. A governabilidade da Nação passa pela governabilidade dos Estados e dos Municípios.”

Fotografia:  João Ramid.

Vida longa ao Rio dos Bois!

postado em: Artigos, Notícias | 0

(Artigo publicado no jornal Diário da Manhã, em 16/01/2013)

Parabéns a todas as pessoas envolvidas na segunda edição da canoagem ecológica, que aconteceu domingo, dia 13, em Mairipotaba. O evento contou com o apoio do prefeito Ademir Antônio, do governo estadual, via Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), do Corpo de Bombeiros e da Saneago, por meio do gerente da empresa na cidade, Agnaldo Magelo da Silva, uma pessoa muito engajada na defesa do meio ambiente. O êxito do evento contou também com a valiosa participação dos empresários João Dantas (Cemaco) e Carlos Antônio (Comercial Luz & Fio), de muitos fazendeiros da região como também de dezenas de pessoas da cidade, que trabalharam na preparação da comida, no recolhimento de lixo.

Ao longo do percurso no Rio dos Bois, iniciado na fazenda do empresário Carlos Antônio, mais conhecido como Carlão, e concluído na fazenda de João Dantas, os participantes, que estavam em 47 canoas, realizaram o plantio de árvores da própria região, como jatobá, ipê-amarelo, baru, angico, pombeiro entre outras, soltura de 55 mil piaus e recolhimento de lixo, como garrafas plásticas, isopor, latas e outros. Quase 600 quilos de lixo foram recolhidos. Agentes da Semarh encontraram centenas de espinhéis, num deles tinha um surubim de 8 quilos, que foi solto, e 8 redes de malhas de tamanhos diversos.

São ações desta natureza que podem realmente fazer jus ao lema da campanha ecológica que os mairipotabenses estão realizando em prol do Rio dos Bois e que devem ser continuada ao longo do ano: “Vida longa ao rio”. É inconcebível acharmos que o rio terá vida longa se ele não for respeitado como um elemento de grande importância dentro do meio ambiente. Os córregos, os ribeirões, os rios são o sangue da terra. Sem eles, a vida de todos os seres viventes é impossível.

Todos nós devemos ter em mente que, ao buscarmos uma relação amigável com o meio ambiente, estamos, na verdade, promovendo um grande bem-estar a nós mesmos. Nossa vida está umbilicalmente ligada à vida da natureza. Os recursos naturais, sobretudo os hídricos, não são infinitos. Diante disso, faz-se necessário que nossas ações, ao utilizarmos esses recursos, sejam norteadas pelo bom senso.

Conteúdo

Preço do querosene igual para todos empresários

postado em: Artigos, Notícias | 8

Alguns anos atrás, quando o país vivia uma crise econômica terrível, com uma inflação assustadora, ter carro era apenas para os ricos. Até telefone não era algo acessível a todo mundo. Andar de avião então nem se fala.

Com a criação do Plano Real em 1994, a inflação foi, portanto, dominada sem congelamento de preços e sem o grande dissabor do confisco de dinheiro nos bancos. Essa estabilização da economia facilitou a compra de carro, ter telefone e andar de avião.

Essa força do Real gerou uma fase de tranquilidade econômica no Brasil, levando o país a se destacar no cenário internacional. E junto a isso algumas características singulares que nós possuímos, valiosíssimas no mercado internacional:

— grande produtor agrícola;
— parque industrial diversificado;
— grandes reservas minerais, e com a descoberta da camada pré-sal será auto-suficiente em petróleo e possível exportador;
— possui um grande mercado consumidor.

Se o cidadão comum pôde comprar o seu carro, por outro lado um grande número de empresários pôde também comprar avião e assim resolver seus negócios, dentro e fora do país, com mais urgência, sem ficar dependendo de recorrer a voos comerciais, que vira e mexe andam enfrentando problemas e consequentemente afetando os horários de embarque, muitas vezes até suspendendo voos.

O abastecimento de jatos e aviões no Brasil consume anualmente, em média, 7 bilhões de litros de querosene de aviação. Só que essa volumosa quantidade de querosene não tem o mesmo preço por litro. Nesse cenário as grandes companhias aéreas são privilegiadas.

Conteúdo

Goiânia, cidade do meu sonho

postado em: Artigos | 2

[dropcap2]A[/dropcap2]lém de ser a cidade onde moro (e com muito orgulho), Goiânia possui uma significação muito especial para mim. Foi aqui que construí o sonho que idealizei quando ainda era adolescente em Taquaral de Goiás, cidade onde nasci e da qual também muito me orgulho, mesmo com as muitas privações materiais enfrentadas por minha família nessa época. Essas privações, no entanto, foram menores que a harmonia familiar que reinava entre nós.

Meu sonho de ser engenheiro civil surgiu na época em que eu, ainda rapazinho, trabalhava na lida da roça. Aquela vida de empregado em afazeres do campo não era o que queria para mim. O que eu desejava para mim Taquaral, infelizmente, não tinha a me oferecer. Diante disso, as circunstâncias me obrigaram a mudar da cidade. É aí que entra Goiânia em minha vida, onde já estou há 27 anos. Aqui fiz o segundo grau e me formei na PUC-Goiás, antiga Universidade Católica de Goiás.

Conteúdo